POWr Social Media Icons

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

E quando nem sempre é do jeito que a gente quer...

Vou contar uma historinha de como eu contornei uma situação chatinha que aconteceu comigo nesse último mês.

Eu fui num armarinho pertinho de casa e comprei vários fios Rayza. Simplesmente por comprar, sem nenhuma peça em mente. Escolhi as cores que me agradavam e pronto.
No meio dos fios, havia um cone de cor magenta (mais precisamente a cor Cereja). Apenas um. Acho que devo ter pensado em usar junto com outra cor e fazer uma roupa colorida, algo assim.
Algumas semanas depois eu comecei a confeccionar uma peça: um vestido. Logicamente um cone apenas não era suficiente, e planejei voltar à loja para comprar outros, do mesmo lote.
Eis que me surpreendo ao chegar na loja, vasculhar o estoque inteiro de fios e não encontrar nada.

Quase desesperei, mas mantive a calma e fui em outro ponto de Brasília que é bem diversificado em fios: o Taguacenter. Andei em todas as lojas e nada de achar a cor. Sequer achei lojas que vendessem os fios Rayza.

Agora era a hora de desesperar.

Voltei no armarinho perto de casa, implorei pro dono da loja fazer pedido com o fio dessa cor de fio e ele me prometeu que faria, mas que a loja não está tendo muitas opções de cores.
Um mês se passou e eu retornei na loja. Eles não fizeram o pedido.
Apelei para internet. Depois de muita pesquisa encontrei somente o Armarinho São José que vendia fios Rayza, e vendia a cor Cereja! Rapidamente fiz o pedido do fio, juntamente com outros fios para compensar o frete.
Dois dias depois, recebi um email da loja, dizendo que havia faltado itens do meu pedido em estoque. Advinha qual? Claro, o fio Rayza!
Reclamação vai, conversa vem, eles disseram que a própria fábrica não estava mais produzindo essa cor.

E agora?? O vestido já estava iniciado e o que havia de fio não daria sequer pra fazer uma blusa (daria pra fazer um top cropped, mas não ouso mostrar a barriga na minha idade, rs).

Assim estava o vestido. Foto de celular, por isso a má qualidade da imagem.

Bomba na mão.


Um belo domingo de sol eu tive uma ideia (daquelas dignas de aparecer uma lâmpada na cabeça, que nem em desenhos animados!) : Vasculhei meu armário de costuras e achei um tecido de seda que havia comprado há mais de um ano e nunca havia feito nada com ele. "Pronto, farei uma blusa!"

Cor dor no coração, desmanchei algumas partes do que já tinha feito de forma que virasse uma espécie de babador.

O 'babador'

Depois cortei o tecido de seda, costurei e finalizei a blusa.




E não é que ficou bonitinha!




Lessons learned


Após essa experiência, posso tirar algumas lições:

1 - Sempre ter em mente o que deseja fazer, na hora de comprar fios.
2 - Não sabe o que fazer, mas viu aquele fio lindo na loja e quis trazer? Compre o suficiente para fazer um vestido ou algo maior
3 - Tem pouco fio em casa mas quer fazer algo maior? Pesquise primeiro nas lojas se existe o fio (do mesmo lote) antes de começar a peça.
4 - Não tem o fio? Não comece.
5 - Começou e não achou mais o fio (como eu fiz)? Não desespere! Pense fora da caixa!

E você? Já passou por alguma situação que, a princípio estava tudo perdido mas conseguiu reverter para algo bom? Compartilhe com a gente?











2 comentários :

  1. Adorei! Não tinha visto essa sua customização! E ficou chique chique chique demais! Hoje em dia é raro vermos mulheres usando peças como esta Fladiane que "tampa tudo" mas que deixa a mulher suuuuuuper elegante na minha opinião! Parabéns!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Ivelise. Eu também achei que ficou bonita a blusa. Mas gostei mais da ideia que me surgiu tão repentinamente! RS

    ResponderExcluir